Representações sociais de idosos sobre velhice

Janaina da Silva Gonçalves Fernandes, Márcia Siqueira de Andrade

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi identificar e comparar representações sociais sobre velhice produzidas por idosos. Participaram 14 idosos de ambos os sexos divididos em dois grupos: grupo 1, constituído por idosos com escolaridade média de 11 anos e maior nível econômico, e grupo 2, com média de 3 anos de escolaridade e baixo nível econômico. Para a coleta de dados utilizou-se questionário sociodemografico e entrevista semiestruturada. Foi realizada Classificação Hierárquica Descendente dos dados coletados com o apoio do software IRAMUTEQ. Os resultados indicam que as representações sociais identificadas no grupo 1 apontam para a velhice como um período para aproveitar amigos, participar de atividades e cuidar de si. No grupo 2 a representação de velhice está pautada na desesperança, frustração, aceitação e preocupação com o futuro. Conclui-se que maiores níveis econômico e de escolaridade e o apoio da família na vida dos idosos favorece a construção de representações positivas da velhice.

Palavras-chave


Envelhecimento; IRAMUTEQ; Nível de escolaridade; Representação social.

Texto completo: PDF HTML


Universidade Federal do Rio de Janeiro - Centro de Filosofia e Ciências Humanas - Instituto de Psicologia

Av. Pasteur, 250 - Pavilhão Nilton Campos, Praia Vermelha - Urca
CEP: 22290-902 - Rio de Janeiro-RJ
Portal Capes
Minerva

Indexação
Lilacs
Pepsic
Index Psi Periódicos (BVS - Psi)
Latindex
Scopus
Clase
Psicodoc
Redalyc
PsycINFO

Apoio:
UFRJ/Capes/CNPq/FAPERJ